07 de junho de 2018 às 02:00

Reserve tempo para visitar os museus no centro de Fortaleza

?

?

???Os museus de Fortaleza têm uma concorrência pesada: as praias. Mas vale a pena incluir esses espaços no roteiro de viagem, dando uma chance à história e à rica tradição local.

A região central da cidade concentra a maior parte dos centros culturais. É um circuito que pode ser feito a pé, embora alguns trechos, com ruas vazias, exijam cuidado.

É o caso do trajeto entre o Museu do Ceará e o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Uma corrida de táxi de cinco minutos resolve a questão.

Veja sete espaços para conhecer na capital cearense.

?Theatro José de Alencar

Erguido em 1910, tem estilo art nouveau, vitrais e teto pintado com referências às obras do autor. Mas quem passa pela calçada enxerga a fachada neoclássica à frente, onde está a bilheteria.

Comporta 778 pessoas. Há espetáculos teatrais gratuitos e apresentações musicais. Veja a programação na página do Facebook. O teatro fica na rua Liberato Barroso, 525, Centro.

Museu do Ceará

O segundo andar de um palacete tombado é ocupado por acervo permanente que conta a história do estado.

O destaque é o movimento abolicionista: o Ceará foi a primeira província a libertar os escravos, quatro anos antes da Lei Áurea (1888).

No térreo, até 28 de julho, a estrela é a tradição da rabeca, instrumento medieval precursor do violino, muito presente na cultura nordestina.

Fica na rua São Paulo, 51, Centro. A entrada é grátis, de terça a sábado, das 9h às 17h.

Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

Próximo à praia de Iracema, o complexo tem praça, planetário, cinema e teatro â?”e paredes repletas de grafites.

O nome é homenagem ao lendário jangadeiro que, em 1881, liderou um bloqueio no porto de Fortaleza, impedindo o transporte de escravos.

Segundo o centro, 90% da programação é gratuita. O cinema custa R$ 14, mas, às terças, sai por R$ 10.

Fica na rua Dragão do Mar, 81, praia de Iracema, e é cercado por barzinhos, que animam a região durante a noite.

?Museu da Cultura Cearense

Chega-se ao museu por uma passarela que parte do Dragão do Mar. Dentro, a exposição "Vaqueiros" apresenta a rotina e as transformações enfrentadas pelo ofício.

Estão expostos trajes usados por vaqueiros, instrumentos de trabalho e até a réplica de uma moradia tradicional.

A entrada é gratuita. O museu está fechado até o dia 14. Nesse dia, será aberta a exposição “Ximenes 50 anos: Uma Estética Cearense”, sobre o artista de xilogravura. No dia 20, é inaugurada “Mandela: de Prisioneiro a Presidente”, apresentada pela primeira vez no país.

A visitação é de terça a sexta, das 9h às 19h, e aos sábados e domingos, das 14h às 21h.

Caixa Cultural

Fica em frente ao Dragão do Mar. A partir de sábado (9), abriga as exposições "Imensurável", do carioca Felippe Moraes, e "Francisco Brennand â?" Mestre dos Sonhos", com obras do pernambucano.

No espaço, que fica na avenida Pessoa Anta, 287, praia de Iracema, há apresentações de dança, teatro e música.

Museu da Fotografia

Aberto em 2017, fica na Varjota, bairro gastronômico, em prédio com fachada de concreto e metal perfurado.

Administrado pelo Instituto Paula e Silvio Frota, guarda a coleção do casal, com imagens históricas, documentais e artísticas. Até julho, a mostra é "Luz e Sombra â?" África Monumental de Christian Cravo".

O museu está na rua Frederico Borges, 545, Varjota. A entrada é grátis, de quarta a domingo, das 12h às 17h.

A jornalista viajou a convite do Beach Park

Fonte: FOLHA

comentários

Estúdio Ao Vivo