07 de janeiro de 2020 às 07:02

‘Operação Dignidade’ será retomada com novas ações

A Operação tem como objetivo identificar pessoas em situação de rua, oferecendo assistência para que elas retornem a

Crédito:Secom/Sorocaba

O prefeito em exercício, Fernando Dini, anunciou ontem(6), a retomada do atendimento municipal por meio da “Operação Dignidade”. Em entrevista coletiva, Dini disse que a cidade registra cerca de 500 pessoas em situação de vulnerabilidade, incluindo mulheres e adolescentes. Por conta disso, pedindo apoio das secretarias afins, o prefeito quer encaminhamentos que possam mudar a realidade e as condições de vida desse público. “Vamos resgatar um trabalho que já havíamos realizado”, disse o prefeito em exercício relembrando a época em que respondeu pela Secretaria Municipal de Segurança.

De acordo com o prefeito em exercício, pelo menos duas operações serão realizadas ainda esta semana (em dias e horários ainda não definidos). As ações serão coordenadas pela Secretaria de Segurança Urbana (Sesu) e contarão com o apoio da Secretaria da Cidadania, Secretaria da Saúde, Serviços Públicos e Obras, Guarda Civil Municipal além da Polícia Civil, representada no encontro pelo delegado seccional Wilson Negrão, e Polícia Militar, representada pelo Major Salaro. Acompanharam o anúncio do retorno da Operação Dignidade os secretários de Governo, José Marcos Gomes Júnior; Djama Benette, Comunicação e Suelei Gonçalves, Recursos Humanos.

A “Operação Dignidade” tem como objetivo a identificação das pessoas em situação de rua, oferecendo assistência para que elas retornem ao convívio social. As novas ações referem-se à retomada do trabalho nos moldes originais, focando principalmente no resgate e retorno ao convívio familiar dos abordados.

Por se tratar de uma situação de alta complexidade, uma das principais propostas apresentadas é trabalhar, a médio e longo prazos, com o Plano Individual de Atendimento (PIA), de modo a reestruturar a atenção a esse público, individualizando as ações e trazendo, com isso, atendimentos personalizados, trazendo uma solução mais assertiva a cada caso.

Para que isso seja colocado em prática, porém, é necessária a instituição do PIA, visto que a “Operação Dignidade” não busca apenas tirar as pessoas das ruas e, sim, oferecer a oportunidade de volta à própria família, a chance da reinserção no mercado de trabalho e o resgate da autoestima.

Com o retorno da operação, também a Secretaria de Saúde (SES), por meio de especialistas, deverá realizar exames rápidos para identificação de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST). A Polícia Civil ajudará na identificação das pessoas em situação de rua e o serviço de Assistência Social trabalhará no resgate da dignidade dessas pessoas, de modo a que o trabalho desenvolve ações mais imediatas. Secom/Sorocaba

Fonte: www.sorocaba.sp.gov.br

comentários

Estúdio Ao Vivo