02 de maro de 2018 às 06:12

Equipe de prevenção do Saae-Sorocaba identifica vazamento na principal adutora

Reparo em adutora compromete abastecimento de água em Sorocaba. Maior parte da cidade deve ficar sem água até a madru

Crédito:Reprodução

A população de Sorocaba deve economizar água para manter os reservatórios de suas residências o mais cheio possível. A equipe de profissionais de prevenção que percorrem as adutoras que transportam a água da Serra de São Francisco para o tratamento em Sorocaba identificaram o vazamento na principal adutora. Os trabalhos para o reparo tiveram início às 5 horas desta sexta-feira (2), com a previsão de conclusão para o início da tarde, por volta das 13h.

A maior parte da cidade deve ficar sem água até a madrugada do sábado (3). Graças ao investimento do Saae-Sorocaba na equipe de prevenção o conserto será feito antes que a adutora tivesse se rompido. O Saae-Sorocaba manterá um esquema emergencial para enviar água em caminhões pipas para as unidades hospitalares que solicitarem.

O vazamento está a cerca de 1,5 km de distância do ponto de captação de água, na represa do Clemente. Ele atinge o trecho sob a terra, da adutora de 800 mm, responsável pelo transporte de 70% de toda a água para tratamento na ETA Cerrado. Neste momento e até às 5h da sexta-feira as adutoras continuam em funcionamento normalmente, transportando água para o tratamento na ETA Cerrado.

Estima-se que a água esteja vazando por uma fissura de aproximadamente 20 centímetros e que haverá a necessidade de fazer a soldagem desse ponto. Para a solda, precisará retirar a adutora de carga. Há a remota possibilidade do processo de soldagem ser substituída pela técnica de batoque e abraçadeira, não necessitando parar a adutora. Mas isso dependerá das características da fissura que serão identificadas quando do início do reparo.

As outras duas adutoras, além da captação na Represa do Ipaneminha, responsáveis pelos 30% do volume de água que chega para o tratamento na ETA Cerrado continuarão funcionando normalmente, independente do processo que será utilizado para o conserto.

Abastecimento em algumas regiões seguirá normalmente

As regiões da cidade que são abastecidas pela represa do Ferraz e por poços artesianos continuarão recebendo água normalmente. Trata-se do Éden, Cajuru, Aparecidinha, Brigadeiro Tobias, Genebra, Dacha, Quintais do Imperador e Bom Jesus.

 

Falta será sentida principalmente a partir das 11h

Pelo o histórico de água consumido pela população sorocabana durante o verão, mesmo com todos os reservatórios do Saae-Sorocaba cheios antes do início da manutenção, a previsão é que a partir da sexta hora do momento em que a principal adutora for retirada de carga, a maior parte da cidade estará sem água.

A tendência é que duas horas após o início dos trabalhos, a partir das 7h, comece a faltar água nas regiões dos bairros Vila Haro, João Romão, Caputera, Campolim e Vitória Régia. A partir das 9 horas a falta também chegará às região da Terra Vermelha, Sevilha, Maria Eugênia, Parque São Bento, Granja Olga, Vila Santana, Central Parque, Sorocaba 1, Jardim Astro, Hebert, Horto Florestal e Iporanga. A partir das 11 horas deverá faltar água nas demais regiões. Fonte:www.sorocaba.sp.gov.br(02/03/18)

 

Fonte: www.sorocaba.sp.gov.br

comentários

Estúdio Ao Vivo